quarta-feira, 14 de julho de 2010

Você é meu caminho.

Pensamos tanto naqueles que nos cercam, que esquecemos os mais importantes.
Os ícones, as estrelas, a nossa motivação em estar vivo.
Prendemos-nos em um egoísmo cego de pressupor que a vida é uma só.
E que temos a capacidade de nos guiar e fazer escolhas, por nossa conta em risco.
O quão só um ser humano consegue ser sem estar do lado de quem lhe é importante?
Um dia tive um amor, o maior que se poderia sentir e dedicar a alguém.
Me agarrei tanto e tão pouco nele, que sinto noites a fio suas cicatrizes consumindo meu corpo.
Vivemos um vazio tão incalculável tentando buscar forças em outrora.
"Dor não é amargura". Não, não é mesmo.
Minha dor vem do amor que sinto, e nunca abandonarei.
Porque fantasmas sempre nos cercarão, e a sua presença sempre me pertencerá.
Não posso prever o futuro, renunciar a certas escolhas, temer o que vem pela frente.
Sofrer não é uma opção, nunca foi.
Porque eu amo! Não tenho mais medo de amar.
Amo a mim, a você e a todos que me cercam,
e que se movem, com o amor que você deixou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário