quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Just Walk

Era tempo de verão, mas o sol não surgiu.
O céu estava negro assim como minha fisionomia disfarçada por um sorriso bêbado.
E quando me entreguei a tal posição fui despertada por um grunhido de leoa.
Uma leoa seca no meio da chuva, rodeada por flores.
Lembrei do meu desgosto daquele encontro que para mim era tão desejado.
Além do querer sério e briguento de minha parte, tentei desviar de tal personagem virando para trás e andando em uma corda bamba sem rede de proteção.
Tentei me afogar no vazio, no solitário, mas estava cheio e eu caminhava acompanhada.
Já de costas para as lembranças, pus minha melhor máscara e fingi meu melhor sorriso

Nenhum comentário:

Postar um comentário