segunda-feira, 2 de julho de 2012

Quebra



Surgiu sem alardes, sem necessidade de apresentação, e assim foi por dias a fio, eu, você e nossa falta de importância.
Nos vemos, olho a olho, e nos gostamos, e nos bicamos.
Na linha tênue entre amor e ódio nenhum dos dois venceu.
E fomos rindo, e fomos cantando os sonhos.
Vi a raiva de cada manhã as lágrimas que involuntariamente escorrem do meu rosto.
No "enfim" nada nos coube.

Nenhum comentário:

Postar um comentário